quarta-feira, 6 de junho de 2012

FETAPE - MEIO SÉCULO

Exatamento há 50 anos, no dia 06 de junho de 1962, era fundada a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco - FETAPE, para lutar por Justiça no Campo. Parabéns pelas muitas conquistadas para as categorias representadas.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Grito da Terra Brasil 2012

O Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Brasil, composto pelos Sindicatos de Trabalhadores Rurais, Federação da Agricultura e sobre a coordenação da CONTAG, realiza neste dia 30 de maio de 2012, o seu maior evento o 18 Grito da Terra Brasil. Pernambuco estará com uma representação composta por 01 representante de cada município do estado, a viagem iniciou-se ontem dia 28. Maiores informações no site: www.contag.org.br

sexta-feira, 25 de maio de 2012

25 de maio - Dia Nacional do Trabalhador e da Trabalhadora Rural

Fui gerado e criado lá na roça
Convivi toda infância com meus pais
Não cursei faculdades federais
Minha lição foi puxar burro em carroça
Com a mão calejada e a pele grossa
De um trabalho tão árduo e tão pesado
Na enxada, na foice e no machado
Meu alimento foi feijão e rapadura
Calo sêco é anel de formatura
Pra quem fez faculdade no roçado.
São vocês Trabalhadores Rurais que garantem o alimento das nossas mesas. E mesmo sendo vocês imprescidíveis para todos nós, não são vistos, ouvidos e valorizados o quanto merecem.
Parabéns a vocês.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Afogadense faz Sucesso na Paraíso FM

Ele é meu amigo Marconi Soares, para escutá-lo acesse:  WWW.FMPARAISO.COM , todos os dias no horário das 12h30 às 14h. 

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Rands quer anulação do resultado das prévias do PT

O Quebra Pau PTista.


O deputado federal licenciado Maurício Rands (PT) não reconheceu o resultado das prévias e o senador Humberto Costa (PT), um de seus maiores defensores, admitiu, ontem, a possibilidade de se anular a disputa. Com o semblante abalado, Rands acusou o prefeito de usar a máquina e criar “militantes piratas” para vencer a eleição interna. O pré-candidato defendeu que o diretório nacional analise os dados e invalide a participação dos eleitores que votaram sem ter um ano de filiação ou sem estar quite com o partido, como exige o estatuto. “Vamos fazer uma auditoria. Esse resultado não será proclamado, porque esse voto é pirata”, afirmou. Rands criticou duramente as duas ações impetradas pelo grupo de João da Costa no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que judicializaram a campanha e autorizaram, em cima da hora e por meio de liminares, a participação de 13.172 militantes que estavam, de uma forma ou de outra, pendentes com a legenda. Segundo Rands, a direção nacional tinha permitido que 20.131 fossem às urnas eletrônicas enquanto o restante votaria em cédulas, em separado. A decisão da Justiça, através de duas liminares, mudou tudo e permitiu que todos fossem às urnas eletrônicas, aptos ou não. Os votos ficaram misturados. “Foram 40 dias de muita luta e nos sentimos vitoriosos. Enfrentamos uma candidatura que usou a máquina, que fez algo sem precedentes. O prefeito ingressou com ações na Justiça, modificando violentamente o estatuto do PT”, protestou o pré-candidato. “Na calada da noite, ele conseguiu deixar aptos vários militantes que não tinham direito a votar, porque não estavam quites com o partido e não tinham um ano de filiação ” Ao lado do senador Humberto Costa e de praticamente todos os petistas que deram apoio à sua campanha, Rands disse se sentir vitorioso “politicamente e eleitoralmente”, o que não teria se confirmado nas urnas por conta do exército pirata e da “judicialização da campanha na calada da noite”. O petista falou sobre o resultado das prévias no diretório estadual do PT, no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife. Ficou quase três horas ouvindo, lá de dentro, gritos de guerra dos militantes de João da Costa, únicos que estiveram presentes no diretório. O deputado licenciado acompanhou todo o processo de apuração ao lado das lideranças nacionais e locais do partido e depois falou com a imprensa para contestar o resultado. O pré-candidato deu a entender que, dentre as 20.131 pessoas aptas, algumas não foram às urnas, de forma expontânea, mas o prefeito deixou um exército de sobreaviso, não incluído nestes números, para ir votar. “Temos convicção de que constituímos uma maioria que quer manter o PT, mas não pretende continuar com João da Costa”, observou. O PT e a Fifa - Indignado, o senador Humberto Costa disse o seguinte: “O PT é igual à Fifa (Federação Internacional de Futebol). Quem fere as instâncias partidárias está fora”, sentenciou. “O que aconteceu aqui foi de extrema gravidade e tenho convicção absoluta de que foi sem precedentes na história do PT”, disse.

Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR 21/05/2012 | 07h45 | Contestação

quinta-feira, 17 de maio de 2012

17 de Maio, dia de COMBATE à HOMOFOBIA

O dia 17 de maio de 1990 foi o dia em que a Assembléia Mundial da Saúde, órgão máximo da Organização Mundial da Saúde (OMS), retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. Desde então, a data é celebrada internacionalmente como o Dia de combate à Homofobia. No Brasil, esta data foi instituída em 2010, a partir de um decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva atendendo a reivindicações de movimentos ligados à defesa dos direitos dos homossexuais.

A Homofobia pode ser manifestada de várias formas, desde uma palavra repudiosa em ataque a sociedade homosexual, como uma ação que possa levar essa sociedade à morte.

Em nosso município, ano passado, um jovem foi morto vítima dessa crueldade, Éder Marques poderia estar vivo, porém outras pessoas se acharam no direito de TIRAR-LHE a vida, sendo a VIDA o principal direito estabelecido na Constituição Federal e mais importante ainda "o maior presente dado por DEUS".

A diversidade humana deve ser encarada como algo positivo, pois a história nos ensina que quando se tentou negar a diversidade pairaram-se monstros como o nazismo e o sistema escravocrata. Pessoas LGBT existem em todos os espaços. Ignorá-las ou desrespeita-las só contribui para estimular a violência nas nossas escolas, nas famílias e na sociedade de modo geral e também potencializar tristes indicadores de nossa educação (evasão escolar, bullyng, dificuldade de aprendizagem).


Texto: Kátia Patriota

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Morte ronda o quintal da transposição

Um Sertão seco e humilhado morre de sede, enquanto suas estradas são cortadas pelo maior e mais caro projeto hídrico do Nordeste. A incompleta transposição das águas do Rio São Francisco põe à prova a fé do sertanejo. Sem perspectiva de ver os bilhões investidos na obra trazendo algum verde para a sua lavoura, só sobra ao agricultor a velha esmola do governo. A reportagem percorreu mais de dois mil quilômetros, semiárido adentro, para ver e ouvir reiteradas histórias de perdas. Hoje e amanhã, o JC publica o resultado dessas andanças na região castigada pela mais dura estiagem dos últimos 40 anos. As notícias de morte espantam a esperança no Sertão de Pernambuco. Onde se chega, o cheiro de miséria espalha-se pela terra esturricada. Vive-se de contar bicho morto, chorar o feijão perdido, esperar por uma água que não vem. No quintal do agricultor Cláudio José da Silva, 36 anos, a humilhação é maior. A vaca esquálida, de tão fraca, desistiu de comer. Bicho e homem não precisavam passar por isso. A poucos quilômetros dali, a bilionária obra da transposição do Rio São Francisco vende a promessa de um Sertão altivo, produtivo, com o qual Cláudio já cansou de sonhar. “A obra tá parada. Esse ano tá perdido de tudo. A gente veio para cá porque disseram que a transposição ia começar por aqui. Até agora, não serviu de nada”, lamenta o homem, enquanto ajeita a corda que segura o pescoço do bicho caído. Um derradeiro esforço para evitar que a morte chegue mais rápido. Cláudio espia o futuro enfiado no atraso. O Assentamento Curralinho do Angico, a comunidade onde mora, na zona rural de Floresta, município no Sertão do São Francisco, fica próximo à Barragem de Areias, a primeira a ser inundada pelas águas do Velho Chico. O caminho para o assentamento margeia o extenso canal de concreto que permitirá o milagre da transposição. A grandiosidade da obra incompleta mais oprime que conforta. “Tanto dinheiro gasto e a gente aqui morrendo de sede”, revolta-se o agricultor. Todos os açudes da região estão secos. Os que ainda carregam uma laminha são uma armadilha fatal para os bichos. Atrás do fio de água, os animais ficam atolados no lamaçal e viram comida para os urubus.No dia em que a equipe do JC visitou o assentamento, chegou com a notícia de mais uma baixa. “Um cavalo foi achado morto no açude de lá, hoje de manhã”, avisa, ainda no Centro da cidade, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Floresta, Elias Eugênio da Silva. Encontramos o bicho com o corpo coberto de lama e cercado de urubus. “Deve ter morrido há pouco tempo mesmo”, confirma o sindicalista. Em torno do açude quase seco, as aves pretas faziam nova vigília, à espera de mais uma presa. A fome e a sede dizimaram o rebanho. “Floresta possuía cerca de 250 mil caprinos e ovinos. Com os dois anos de estiagem, esse número foi reduzido à metade”, contabiliza o presidente do sindicato.

Fonte: Jornal do Comércio

domingo, 13 de maio de 2012

As Mães



“No momento em que uma criança nasce, a mãe também nasce. Ela nunca existiu antes. A mulher existia, mas a mãe nunca. Uma mãe é algo absolutamente novo.” 
Rajneesh 

Parabéns pelo seu dia...

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Uma ideia brilhante, higiênica e prática,


 
 
Reutilizar as tampas de plástico das pets!
Magnífica idéia, assim não precisamos de pinças ou as fitinhas do pão de forma, pregadores.  
Veja como fechar um saquinho plástico de forma hermética.

Corte uma garrafa pet  e conserver o gargalo e a tampinha, como nas fotos a seguir.

Passe a abertura do saquinho plástico por dentro
da boca do gargalo e abra-o para que fique como a figura 
 e feche com a tampa, para lacrar.
A rosca da garrafa é hermética e portanto não entrará
humidade, contaminantes, nem as formiguinhas tão incômodas. 


O meio ambiente agradece.